III – pele

desperte seu sono

[II – cheiro]

a minha saudade
tem nome, sobrenome
e endereço.
deixou minhas mãos com alergia
e hoje nem no bolso
eu carrego mais.

a minha saudade tem
cor, sexo e textura.
qualquer beijo
não basta pra ser
toque
e qualquer pele
não supre a vontade
de findar unhas nas palmas
até sangrar.

a minha saudade
pegou um ônibus
pra uma cidade que
eu não conheço
a rota, as horas e nem

se volta

pra pegar o eco dela
que fica fazendo
sombra
na luz amarela
do meu quarto
às uma e pouca
da madrugada.

a minha saudade é
como aquela sensação
de amputar um membro
do corpo por pura
e espontânea vontade
e sentir falta dele
mesmo assim.

Ver o post original

Anúncios

II – cheiro

desperte seu sono

[I – olhos]

por culpa sua
lidei com alguns
emaranhados de
pensamentos tortos
desde a última vez
que eu senti o cheiro
do seu condicionador
pra quem tem
vertigem de suicídio,
acho que escalo bem
os teus muros altos
cheios de farpas.
só não passou
aquele tremer-pernas
diante do elevador
que não chega nunca
no segundo andar
e a vontade de
te ver de novo,
outra vez,
amanhã.

Ver o post original

das coisas que não tem assistência técnica

cada pedacinho de mim que você quebrou depois que foi embora sente uma saudade imensurável da sua presença
e devo dizer que os pedaços que você quebrou já estavam quebrados antes
você chegou e juntou tudo
e agora que você foi, quebraram em lugares diferentes
de um jeito que qualquer um que chegue por aqui e tentar me consertar vai trabalhar igual condenado
mas não vai me tirar dessa situação.

a.

de uma saudade que tem hora pra chegar

0:11
hora que a saudade deu um aperto aqui e nem era hora
o barulhinho do ressonar das pessoas nessa casa soam completamente desordenado
como se tudo fosse igual o barulho da tv fora do ar
quando eles mexem nos lençóis e acordam de um sonho ruim tudo entra em sintonia
mas numa sintonia errada
chiando iguais as partidas de futebol narradas em rádios velhos
e a pilha acaba
e tudo é silêncio
a saudade deu um aperto aqui de novo
mas dessa vez é hora
foi nessa mesma hora que uns meses atrás o seu ressonar era o barulho mais agradável aos meus ouvidos
e tudo parecia em perfeita sintonia
quase igual a quando você quer ouvir aquela do Marcelo e abre o spotify e ela que aparece como sugerida
seu ressonar daria uma bela dança
se eu soubesse dançar
agora já tá tudo fora do ar de novo
ocasionalmente a saudade dá um aperto aqui até doer
mas se ela der um aí também
então tá tudo bem.

a.

dos restos meus que ainda imploram por uma causa sua

“quando a escuridão toca sua alma, não há pra onde correr”
tudo vai ficando cada vez mais distante
e você não dá a mínima pra algo.
quem dera houvesse um buraco de minhoca dentro desse mundo que você chama de seu
que me sugasse pra dentro dele
com a força e a vontade que as sanguessugas secam por inteiro
um ser humano.
quem dera existisse algo que nos permitisse voltar ao tempo
e evitar que nossas mãos
-juntas apenas por um piscar de olhos-
tivessem desencadeado esse baú cheio de miséria.
quem dera você não fosse tão egoísta e auto suficiente que se deixasse ser ajudado.
e se você não fosse dessas pessoas que
se entregam por inteiro, talvez
só talvez,
seu bulbo capilar não fosse tão escuro quanto o resto do corpo.
e ainda daria pra te salvar.

a.

home

eu tô enlouquecendo
eu quero voltar agora
não aguento mais nada sem você e odeio que a gente tenha voltado a desacreditar no ‘nós’
odeio que tudo agora seja só incertezas
eu preciso de algo que me faça ir de novo
que me empurre com a força de um foguete
preciso de você
preciso que você também acredite
preciso não enlouquecer
tô fora da minha mente, me perdi
e só me acho em você

a.

para a menina desse teu olho castanho

deixei que você soubesse em um dos meus sonhos que a maioria do que eu escrevo é pra ti
deixei que o sonho que tive com você fosse o mais bonito
e foi
mas você não soube
deixei que tudo aqui significasse uma ponte pro ócio e o profundo
não foi
pensei que tudo nessa madrugada
o barulho do ventilador
os carros cantando pneus lá fora
os trovões e os clarões no céu
a chuva
pensei que tudo me traria você
e trouxe
um sonho tão lindo e real
mas só um sonho
escondi de você os desejos
te escondi essa noite
te escondi meu eu
você me achou e soube tudo
pensei em deixar você saber do sonho
desisti
é só mais uma lembrança.

a.